Tá difícil

Padrão

Gente, fui ao supermercado, comprei tudo direitinho, planejei voltar a fazer a dieta… mas…… nada…

Trabalho apenas de manhã. Chego em casa, almoço e durmo metade da tarde, depois vou pro computador e fico até a noite fazendo…. nada! Tá complicada, isso me deixa tão deprimida! Fico com vontade de reajir, mas nao tenho conseguido.

Alguém já passou por isso?

Malu

Salada

Padrão

Hoje preparei uma salada muito gostosa, rápida e prática para almoçar. Foi:

– 1 cenoura ralada

– 1 tomate picadinho

– 1 col. sopa semente de girassol

– 1 col. sopa gergelim preto

– 2 fatias de peito de peru defumado picadinho (dah pra colocar frango desfiado)

– 2 fatias de muçarela (usei a light) picadinha (dah pra colocar um queijo branco picado em cubos)

– 1 col. sobremesa de uva passa

Temperei com limao, sal, alho frito, pimenta e um fio de azeite.

Genteeeee, eh muito bom!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Combinou com o calor quase insuportável de hoje. Como essa salada tem muita fibra, dá uma sustentada legal. A receita original ainda leva 1 colher daquelas grandes (de servir) de quinua e 2 castanhas do pará picadas, mas não tinha isso aki em casa.

Se alguém fizer, passa aki pra contar o resultado. =)

Bjus,

Malu

 

Altos e baixos

Padrão

Incrível como alguns gordinhos (como eu) transferem os próprios sentimentos pra alimentação. Isso me lembra aquelas mães que quando veem os filhos chorando logo enfiam comida:

_Ele deve estar com fome – diz a mãe.

Antes de confirmar se o nenem tem febre, dor de barriga, sono, etc., etc., etc., já o socam uma mamaeira.

De alguma forma crescemos e queremos consolo na comida… Se o coração doi, uma barra de chocolate pode ajudar… Se tá triste, quem sabe um prato de macarrão? E assim seguimos comendo nossos sentimentos.

__________________________________

Esta semana fiz umas comprinhas light pra melhorar a alimentação… mas sempre tem o ‘mas’… Agora, por exemplo, já to satisfeita, tomei meu lanche direitinho, mas minha irmã está na cozinha fritando coxinhas… ainda sou suscetível a essas situações. Então vou lá comer…

Bjus e até a volta.

Malu

PS: MUITOOOO obrigada pelas visitinhas… ajuda muito! =D

História e dicas

Padrão

Há alguns anos consegui emagrecer bastante e sem artifícios. Passei de 96kg para 71. Foram 25kg em uns 2 anos. Muita atividade física e reeducação alimentar. Creio que esse seja o caminho! Por diversos motivos acabei engordando, mas felizmente não voltei à estaca zero. Hoje estou com aproximadamente 85kg e uso manequim 48. Pretendo chegar a 68kg e manequim 42/44. Nesse tempo/processo cheguei a algumas conclusões:

1. Só emagrecemos se nos amamos.

Você se ama? Tem orgulho de você mesma? Emagrecer para o outro ou pq tem vergonha do outro é passageiro… balela.

2. Ficar em casa engorda.

3. Atividade física ajuda a focar nos nossos objetivos.

4. Emagrecer deve ser entendido como algo positivo, não como esculhambação ou sofrimento.

5. Planejar é fundamental.

Quantas vezes comia pão de queijo, biscoitos, doces na rua por não ter levado meus lanchinhos.

6. O importante é colocar o sentimento pra fora, não pra dentro.

Comida serve para alimentar, não para confortar. Por certo comemos frustrações, angústias, medos… Alowwww… isso é pra ser elaborado, não engolido. Por isso escrever, dançar, fazer terapia ou qualquer outra coisa ajuda bastante. Levar sozinho é muito difícil… O blog serve justamente pra compartilhar com outras pessoas o mesmo problema.

Ao longo do tempo vou postando mais dicas/conclusões.

E vamo que vamo!

Comendo e falando abobrinhas…

Padrão

Engraçado que, mesmo tendo tido outros blogs, não sei por onde começar este. Acho que um primeiro post é assim mesmo… A gente quer falar tanto que não sabe como fazer…

De acordo com o dicionário Priberan o termo ABOBRINHAS, além de indicar uma variedade de abóboras, significa (informalmente) uma afirmação fútil ou pouco inteligente.Bom… inteligência não me falta, mas às vezes a gente tem que levar a vida numa boa, sem se cobrar tanto…

Falar abobrinhas é bom… comer abobrinhas não, rs. Considerando que eu estou BEM acima do peso, o blog “Hoje tem abobrinhas” nasceu para dar vazão a algumas angústias do meu processo de emagrecimento.

Malu